Pular para o conteúdo
Voltar

Projeto ‘4º Bravo Lutas’ oferece artes marciais para crianças em Várzea Grande

As aulas ocorrem todos os dias da semana, nos dois períodos, mas a frequência de cada criança depende da modalidade em que está matriculada.
Alecy Alves | PMMT

Lançamento do projeto ocorreu nesta quinta-feira (24) com a presença do comandante-geral coronel Assis - Foto por: SD Elias | PMMT
Lançamento do projeto ocorreu nesta quinta-feira (24) com a presença do comandante-geral coronel Assis
A | A

O lançamento de mais um projeto social da Polícia Militar, o ‘4º Bravo Lutas’, do 4º Batalhão, ocorreu no final da tarde desta quinta-feira(24.01), em Várzea Grande. As atividades são realizadas em um espaço cedido, dentro do Várzea Grande Shopping, com aulas inicialmente de jiu jitsu, judô e karatê para crianças.

Na área de atuação do 2º Comando Regional de Várzea Grande, a PM já mantém outros projetos sociais, entre os quais o de Polícia Mirim nos municípios de Jangada, Poconé e Rosário Oeste. 

No caso do ‘4º Bravo Lutas’, as crianças atendidas foram indicadas pelas escolas e o Conselho Tutelar. Claudiane de Paula Silva, mãe de Guilherme, de 10 anos, disse que ficou feliz por seu filho ser um dos selecionados na escola municipal onde estuda. O menino, que costumava ficar muito tempo jogando no celular, gostou da ideia de praticar artes marciais. “Fiquei satisfeita por ser um projeto da Polícia Militar, pela confiança que nos inspira”.

O comandante-geral da PM, coronel Jonildo José de Assis, prestigiou a oficialização do projeto como conversou familiares e crianças atendidas. Na fala dele destacou a importância da parceria da Polícia Militar com conselho, outros órgãos públicos e a sociedade civil organizadas para o desenvolvimento de ações como essa.

Assis observou que projetos como esse, de prevenção primária, podem não ser vistos com a importância que merecem, mas a médio e longo prazo, com certeza, serão valorizados. “Estamos pensando no futuro, em dar nossa parcela de contribuição”, disse, lembrando que os policiais integram a sociedade, são pais, mães e filhos que querem e trabalham pelo bem comum.

O comandante do 4º Batalhão, tenente-coronel Januário Antônio Edwiges Batista, destacou que os policiais e professores que formam a equipe do projeto são voluntários. O Instituto Lutar, sediado em Cuiabá, por exemplo, está frente dos treinamentos dos alunos com seis professores.

Januário também agradeceu e homenageou representantes de empresas e órgãos como o 2º Comando Regional, Várzea Grande Shopping, Conselho Tutelar, Secretaria de Segurança Pública e Secretaria Municipal de Educação pela parceria e esforços somados visando a efetivação do projeto.

As aulas do ‘4º Bravo Lutas’ ocorrem todos os dias da semana, nos dois períodos, mas a frequência de cada criança depende da modalidade em que está matriculada.