Pular para o conteúdo
Voltar

PMMT capacita mais de 2,5 mil policiais capacitados em Atendimento Pré- Hospitalar em Combate (APH)

Por Greyce Lima

Mais de 2.500 policiais militares de Mato Grosso já receberam a capacitação de Atendimento Pré-  Hospitalar em Combate (APH).  Na próxima segunda-feira (12.07), 28 policiais do Batalhão Rotam recebem a instrução que pode salvar vidas, principalmente em situações de confronto policial.  

Sargento Marcos Trolesi  é policial militar do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), e pós-graduado em APH no protocolo Marc 1. O militar explica que a PMMT atinge o alto nível técnico, quando investiu em capacitar a tropa e formar multiplicadores em APH. “Essa instrução exige equipamentos e conhecimentos especializados. Em 2020, a Polícia Militar promoveu o primeiro curso de APH no Estado. Na oportunidade, 30 policiais concluíram o curso e se tornaram multiplicadores na capital e no interior”, destaca Trolesi 

 

O treinamento prepara o policial para intervir de forma segura e rápida em prol da vítima que foi ferida em área de risco. Policial Civil do Paraná e instrutor de APH, o investigador e médico, Sérgio Maniglia detalha que a instrução permite aos policiais técnicas que salvam vidas como controlar sangramentos massivos, que geralmente matam pessoas. Manipular produtos anticoagulantes que estancam sangramentos utilizados em ferimentos e outras técnicas.  

 

Aos policiais interessados, sargento Trolesi orienta que para ter acesso a capacitação em APH, o policial pode procurar as unidades especializadas como Bope, Rotam e Ciopaer ou os Comandos Regionais da capital ou do interior.   

 

Ficha Técnica 

 

Apresentação:  Soldado PM Anderson Ludgero e Greyce Lima 

Participação: sargento Marcos Trolesi do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e Policial Civil do Paraná, médico e instrutor em APH Sérgio Maniglia. 

Sonorização/ montagem: Vivian Amorim e Leonardo Alves de Barros 

Foto: PMMT 

Arte da capa: Vivian Amorim.