Pular para o conteúdo

 

HISTÓRICO

     Criada pelo Decreto 2.364 de 22 de dezembro de 1986, com a seguinte denominação: Escola Estadual de 1º Grau da Policia Militar “Tiradentes”. Apesar do nome, nada a identificava com a Policia Militar, visto que funcionava como uma Escola normal da rede pública de ensino e era dirigida por pessoas civis sem qualquer ligação com a Policia Militar. Durante 03 (três) anos, a Escola funcionou desta maneira. 
     Em 1990, quando o Comando Geral da Corporação estava sendo exercido pelo Cel PM Dival Pinto Martins Corrêa, por iniciativa deste, o Decreto nº 2.659 de 13 de junho daquele ano, deu a Escola uma Nova denominação e subordinação administrativa, passado a denominar-se Escola Preparatória de I e II Graus da Policia Militar “Tiradentes”, subordinada administrativamente à PM, tendo sido complementado pelo Decreto nº 3.107 de 19 de janeiro de 1991, que estabelece o regime militar para seu funcionamento, com base no Artigo nº 68 da Lei nº 5.692 , de 11/08/71, que fixou as Diretrizes e Bases para o Ensino de 1º e 2º graus do País. Assim sendo, o “Regime Militar” é um dos fatores que a diferencia das demais. Além disso, a Escola “Tiradentes”, procura transmitir uma formação humanística a seus alunos através das disciplinas: filosofia; sociologia e psicologia, sendo que a primeira é ministrada já a partir do Ensino Fundamental.  Em 1994, com o Decreto nº 4.132 de 13 de janeiro, passou a ter a seguinte denominação: Colégio Estadual de 1º e 2º Graus da Policia Militar “Tiradentes”  
     Finalmente, com o Decreto nº 1.826 de 11 de outubro de 2000, passou a denominar-se Escola Estadual da Policia Militar “Tiradentes”.      Esta é a Escola “Tiradentes”, cuja filosofia é dar ao educando uma cultura solidificada na disciplina e na hierarquia militar, onde os fatores ético-sociais são preponderantes no senso crítico, no raciocínio analógico do ser, proporcionando uma visão consciente da democracia formando o futuro cidadão para o exercício prévio da cidadania

FILOSOFIA DA ESCOLA

      O COLÉGIO ESTADUAL DA POLICIA MILITAR TIRADENTES tem por filosofia dar ao Educando uma cultura solidificada na disciplina e na hierarquia militar, onde os fatores éticos sociais são preponderantes no senso crítico, no raciocínio analógico do ser, proporcionando uma visão consciente da democracia e formando o futuro cidadão para o exercício prévio da cidadania.

I - Oportuniza, ainda, o aperfeiçoamento das formas de comunicação e, em especial, da língua nacional, considerada a expressão maior da cultura brasileira, permitindo a integração do educando a uma discussão aberta à reflexão, raciocínio lógico de pensar, bem como ter o domínio dos recursos científicos e tecnológicos que lhe permita situar-se criticamente diante da realidade e comprometer-se com sua transformação.

 

II - Estimula, finalmente, através da crítica positivista, os questionamentos análogos dos conceitos de DEVER, de DIGNIDADE, de RESPEITO, de VERDADE e de JUSTIÇA, cujos reflexos levam o educando a adoção de posturas éticas mais coerentes com os padrões e valores eminentemente sociais.